Coreia do Norte ameaça suspender cimeira com EUA

A Coreia do Norte suspendeu as conversações com os Estados Unidos e ameaçou cancelar a cimeira entre os líderes dos dois países, agendada para o próximo dia 12 de junho.

34
COMPARTILHE

A informação foi avançada pela imprensa internacional, que justifica o desagrado dos responsáveis da Coreia do Norte com os recentes exercícios militares conjuntos do país vizinho com os Estados Unidos.

O presidente Pyongyang considera os exercícios de Max Thunder uma provocação e sugere a intenção de invadir o país. Por isso, avançam, não estão reunidas as condições para manter as conversações diplomáticas entre as Coreias e os EUA.

O regime norte-coreano contesta também a “exigência unilateral” do desarmamento nuclear, horas depois de ter cancelado uma reunião com a vizinha do Sul. De acordo com o vice-ministro dos Negócios Estrangeiros da Coreia do Norte, o país rejeita a exigência norte-americana de desmantelar o programa nuclear tal como fez a Líbia, há 15 anos, ou o Iraque: caminho que, garante, o país nunca seguirá dado que o seu “destino miserável” foi acabarem nas mãos de “grandes poderes”.

A decisão coloca também em risco o encontro entre os líderes Kim Jong-un e Donald Trump, em Singapura, no próximo mês. A confirmar-se a posição norte-coreana, isso representa um significativo recuo no processo de aproximação entre os países nos últimos meses.

COMPARTILHE