Estrangeiros envolvidos em roubo serão expulsos

O ministro do Interior, Ângelo da Veiga Tavares, afirmou ontem, em Luanda, que vai dar uma resposta mais “agressiva” a cidadãos estrangeiros envolvidos em crimes de roubo de bens públicos.

50
COMPARTILHE

Ângelo da Veiga Tavares, que falava à imprensa à margem do seminário sobre a ocupação ilegal de imóveis, organizado pela Procuradoria-Geral da República, indicou que estes cidadãos, além de responderem civil e criminalmente, serão obrigados a deixar o país. O ministro considerou “uma preocupação muito grande” o roubo de cabos eléctricos, furto de meios em escolas e hospitais, segundo o Jornal de Angola.

O ministro informou que a instituição que dirige encontra-se orientada no sentido de encontrar “mecanismos mais contundentes para dar resposta ao fenómeno de roubo e destruição de bens públicos”, e apelou à população no sentido de denunciar todos os cidadãos envolvidos nestas práticas. Ângelo da Veiga Tavares afirmou que “ todos os membros do Ministério do Interior que estiverem do “lado errado” desta tarefa ou forem coniventes com estas práticas “vão sentir a mão pesada da Direcção do Ministério do Interior”.

O ministro disse que o sector está também muito preocupado com a ocupação ilegal de imóveis e, sobretudo, com o problema da destruição de vários equipamentos sociais.

 

 

COMPARTILHE