Mártires da repressão colonial relembrados em Malanje

O ministro dos Antigos combatentes e Veteranos da Pátria, João Ernesto dos Santos "Liberdade", orienta, hoje, na província de Malanje, o acto central da celebração do 4 de Janeiro de 1961, Dia dos Mártires da Repressão Colonial em memória dos que tombaram no massacre da Baixa de Cassanje, na região entre as províncias de Malanje e da Lunda Norte.

75
COMPARTILHE

Há 58 anos, foram assassinados, pelas então autoridades coloniais portuguesas, homens e mulheres camponeses que se recusavam ao trabalho forçado e intensivo a si exigido em troca de nada, tendo resultado entre cinco mil e dez mil mortes de angolanos.

Em 2017, na sua mensagem em alusão a data, o Bureau Político do MPLA, defendeu que o “melhor tributo” a ser dado, pela sociedade, aos heróis da Baixa de Cassanje é o de “fazer florescer os ricos campos dessa região, já regados, há 56 anos, com o sangue, suor e lágrimas daqueles que contribuíram para que brotassem as sementes da liberdade”, que vão propiciar o aumento da produção agrícola e, mesmo, industrial, para o sustento das famílias angolanas, numa altura em que os habitantes daquela circunscrição reivindicam por mais e melhores condições de vida.

COMPARTILHE