Presidente exonera Miguel Damião Gago do cargo de administrador do FSDEA

João Lourenço exonerou Miguel Damião Gago do cargo de administrador do Fundo Soberano de Angola, segundo um comunicado da Casa Civil do Presidente da República.

216
COMPARTILHE

O exoneração de um dos administradores do Fundo Soberano de Angola (FSDEA), foi anunciada através de um comunicado da Casa Civil do PR. No documento não são adiantadas as razões da exoneração de Miguel Damião Gago, nomeado por decreto a 12 de Janeiro de 2018, nem nada se adianta sobre o seu substituto.

A 11 de janeiro do ano passado, João Lourenço exonerou, “por conveniência de serviço”, o então presidente do Fundo Soberano, José Filomeno dos Santos, atualmente em prisão preventiva,  caindo, por inerência, os dois administradores executivos de então, Hugo Miguel Évora e o próprio Miguel Damião Gago, que viria a ser reconduzido no cargo.

Na altura, o chefe de Estado nomeou Carlos Alberto Lopes para o presidente do Conselho de Administração do fundo, até então secretário para os Assuntos Sociais da Presidência da República.

Ainda na mesma altura, e além de Miguel Damião Gago, o Presidente angolano nomeou como administradores Laura Alcântara Monteiro, Pedro Sebastião Teta e Valentina de Sousa Matias Filipe, que se mantêm em funções.

José Filomeno dos Santos está em prisão preventiva no Hospital-Prisão de São Paulo, em Luanda, desde 24 de setembro de 2018. Acusados de várias ilegalidades, entre elas, a transferência ilícita de 500 milhões de dólares e de eventual gestão danosa do Fundo Soberano.

AdS

COMPARTILHE