Tupuca lança serviço inovador de transporte

220
COMPARTILHE

Por: Nilza Rodrigues

“Queremos prestar um serviço útil para a classe média. Pessoas como nós que não podem estar tanto tempo no trânsito nem pagar valores tão avultados para se descolarem”.

Então, criámos o T-leva que, por menos de 5 mil kwanzas, nos faz chegar são e salvos a qualquer ponto da cidade”, esclarece Wilson Ganga, um dos três gestores da referenciada marca de entrega de refeições.

O negócio, segundo nos revelou em primeira mão, já tem uma app criada que entrará em funcionamento daqui a duas semanas. Neste momento, a fase é de contratação de recursos humanos e o modelo é sustentado em três pilares: “contratação de motoristas já com carros, contratação de motoristas que ficam parados durante o horário de trabalho do seu patrão e ‘aluguer’ de carros que estejam parados na garagem”.

Ou seja, o modelo equacionado permite rentabilizar automóveis e motoristas e ainda ganhar um dinheiro extra. Trata-se, na realidade, de um upgrade do modelo internacional Uber ajustado à realidade local.

E o transporte em causa pode ser de uma pessoa, de um presente, de refeições…mas, então, assim já não irá colidir com o serviço prestado pelo Tupuca, perguntámos. Wilson esclarece. “A T-leva vai ser uma filiada do Tupuca e, num futuro próximo, iremos convergir numa única app”.

A T-leva promete ainda auxiliar em momentos cruciais como um acidente e “a ideia é passar a mensagem de que não estamos sozinhos. Há sempre uma mão para nos ajudar. Seja um mecânico. Seja um reboque. Seja o que for necessário para sair desse momento de apuro.”

E se pedirmos para levar um jornal? “Levamos, com certeza, com todo o gosto”, responde prontamente Wilson Ganga, que conquistou, no ano passado, juntamente com o Erickson e o Patrice o epíteto de Empreendedor do Ano concedido pelos Prémios Sírius.