‘União do Povo da Samba’ abre desfile de Carnaval

Na marginal da Praia do Bispo, em Luanda, está tudo pronto para o desfile de Carnaval, que tem início às 17.00 horas.

80
COMPARTILHE

O bloco Sol, que durante décadas tem honras de abertura do Carnaval de Luanda, por razões financeiras, não irá abrir o desfile deste ano. E este não foi o único bloco que desistiu. Segundo o ‘Jornal de Angola’, desistiram também os blocos Vermelho, Azul, Verde e Branco. É o carnaval possível, diz Manuel Sebastião, da organização.

Entretanto, o Presidente João Lourenço, convidou todos os angolanos a dançarem o carnaval com espírito de paz e alegria, através da sua página do Facebook, e com isto celebrarem as tradições do país.

O tom da notícia do principal jornal angolano é de nostalgia. “Em plena entrada do século XXI, o carnaval de Luanda registou um fenómeno contemporâneo que levou a questionar a forma peculiar de os grupos dançarem. Surgiu o Unidos do Caxinde, que competiu algumas vezes, e até venceu numa das edições, e os blocos de animação, que congregavam figuras públicas, embora desfilassem sem cariz competitivo. Agora tudo acabou. Talvez razões financeiras. Mas, Carnaval é, também, fingimento, ou seja, ou foliões podem reinventar fantasias, alegorias, trajes e canções para participarem na festa de maneira menos onerosa, evitando custos elevados. Basta muita imaginação!”

O desfile competitivo de hoje dá direito a 25 minutos de exibição para cada grupo, dos 18 em competição, no que deve perfazer mais de sete horas de dança e exuberância na avenida Dr. António Agostinho Neto.

Desfilam o União Povo da Samba, União Etu Mudieto e o União Juventude do Kapalanga. O Entrudo “aquece” no quarto, com o grupo União Nzinga Mbandi, congrega milhares de foliões, entre quitandeiras, zungueiras, vendedores ambulantes, peixeiras, estudantes e moradores de Viana e Zango. Segue-se os grupos Geração Sagrada (Rangel), União Kiela (Sambizanga), União 54 (Maianga), União Recreativo Kilamba (Rangel), União Twabixila (Viana) e União Sagrada Esperança (Rangel).

Ainda do distrito do Rangel vão a seguir os grupos União Twafundumuka e União Giza, seguidos dos históri-cos União Mundo da Ilha (Ingombota) e União Kabocomeu (Sambizanga). A seguir, o grupo da Samba, União Nova Geração do Mar, o União 10 de Dezembro e o União Jovens da Cacimba, ambos da Maianga, e encerra com o União Jovens do Mukwaxi (Maianga).

AdS/Jornal de Angola

COMPARTILHE